[Revista Arte Brasileira]
ENTREVISTA

Autora Claudianne Diaz diz “viver o personagem” no livro 

 

[A MAGIA DOS SONHOS]

Confira uma resenha feita para o livro A MAGIA DOS SONHOS pela própria escritora.

"A Sabedoria oculta em outrora foi estímulos dos deuses impiedosos uma forma de matar entre nós; e que qualquer forma de conhecimento não estabelecido entre povos era ocultação de poder. Com isso, os deuses altruístas faziam guerras contra nós para nos exterminar. Assim, não conseguiríamos incumbir com suas destrezas e poderes. Mas, Odim, pai de todos interferiu com outros deuses e dispôs aos menos favorecidos que daria um lugar em seu palácio se colocassem ordem na terra.”

 

Abaixo, confira na íntegra uma entrevista que fizemos com a autora:

 

De onde vem esse fascínio pela magia, tão expressa no livro?

O interesse sobre a magia é real. Talvez, seja por esse o motivo pela qual tudo tomou o rumo de uma história que envolve uma jovem em mergulhar num mundo desconhecido. Tudo torna mais agradável escrever e também viver o personagem como um único ser.

 

Como chegou na história do livro?

Em 2011 quando iniciei meu caminho oculto tudo a minha volta começou lentamente se transformar. Como se as coisas que realmente estavam fora voltassem a fluir e tornar em sua posição original. Comecei a comprar e ler muitos livros esotéricos que foram de certa forma abrindo as portas do mundo literário em minha vida. Porém, eu participava de um grupo fechado de escritores de Campinas que me colocou diretamente em concursos Internacionais. Então, uma vontade enorme de escrever veio à tona. Pouco tempo depois, eu tinha ideias para construir uma personagem parecida comigo. Embora, eu tenha muitas poesias nas quais pretendo publicar. Muitas orações que me ajudaram nesse novo e intrincado mundo peculiar.

 

Como foi seu processo criativo? Quanto tempo você levou para escrever?

Em primeiro lugar eu vivi a personagem. Ela nada mais é do que uma pessoa real. Se trata de ficção, mas bem lá no fundo o drama fora bem sentido. Quando se inicia uma vez, jamais voltamos os mesmos. A viagem astral ou a experiência extracorpórea como o chamam é real e nós podemos trazer coisas maravilhosas desse mundo.

Eu terminei o livro em exatamente oito meses. Não é extenso, mas antes de tê-lo em minhas mãos todo o envolvimento com a magia fora bem sentida e comprometida por mim. Finalizei por não ser permitida a falar mais sobre passagens que muitos não entenderiam ou não estariam preparados.

 

Como foi trabalhar a personalidade da protagonista?

Molda-la foi um prazer. Por ter que se viver numa realidade fixa, muitos autores deixam um pouco esse caminho e se fecha para um mundo totalmente fictício. Aí o que podem chamar de imaginário se torna uma personificação original.

 

E os outros personagens, como foram surgindo?

Bom, como eu adoro a hierarquia dos anjos. Criei uma vida distinta para Sabynne. Ela merecia ser amada. Dizem por aí que amar é profano de forma materialista. Mas, sem o toque nada existiria. E, absolutamente no mundo divino não é diferente.

 

Tem alguma história ou curiosidade interessante que envolva o livro? Fique à vontade para falar o que quiser.

Sim. Há sete anos eu tentei a experiência extracorpórea sem um guia físico. Segui as orientações do livro que lia na época. [O livro completo de bruxaria do Buckland pág. 126]. Eliminei tudo que existia de errado da minha mente, limpei a memória. Bem lá no fundo onde fica guardado todas as poeiras e máscaras para que possamos nos moldar pra uma sociedade.

Às vezes, somos incapazes de jogar toda a sujeira e ser dignos para pisar em outro lugar na qual não pertencemos. Mas, tentei por alguns meses espiar o outro lado.

Muitas coisas nas quais vi jamais poderia explicar. E, se eu dissesse, diriam, mentira. Então, deixo o que eu vi e guardo todos os detalhes para minha própria alma. Pois, bem sei que minha alma jamais duvidaria de tal lembrança. A questão é que os caminhos percorridos depois do puxão que eu levei foram abstratos e reais. Toda a energia e convicção de ambos os lados me projetavam para ouvir e sentir cada pequena força. Uma voz dizia, ouça e siga, não tenha medo. A experiência me fez querer escrever sobre mas, nem tudo me fora permitido.

  • Amazon-Coupons
  • images
  • images
  • Meu Blog
  • Amazon-Coupons
  • Meu espaço social.
  • Áudio de poesias e resumo dos livros.
QR CODE 1.jpg

DIREITOS PRESERVADOS ©2021 Claudianne Diaz All Rights Reserved 

Criado por Wix